Acesse o Portal  do Ministério da Saúde
Acesse o Portal do Governo Brasileiro
 
Fale Conosco
Mapa do Site
Sites de Interesse
Perguntas Freqüentes
Escolha seu Perfil
Espaço Cidadão Profissional de Saúde Setor Regulado
DestaquesCadastre-se nos Boletins Eletrônicos da Anvisa
Em Questão - O Governo Informa (site da Presidência da República)
Licitação
 

 

Anvisa Divulga - Notícias da Anvisa: Diário e Mensal

Brasília, 5 de abril de 2007 - 15h25
Farmácias devem se cadastrar no SNGPC a partir do dia 2/5

O Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC) é, de acordo com o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Raposo de Mello, um programa de fácil uso e funcionamento. Ele explica que, a partir do dia 2 de maio, as cerca de 70 mil farmácias e drogarias do Brasil e os seus responsáveis técnicos deverão se cadastrar no sistema, além de inventariar o estoque do estabelecimento. O prazo para adoção do SNGPC é até maio de 2008.

Os dados serão repassados à Anvisa pela Internet pelo padrão XML. Após a habilitação, os pontos de venda deverão atualizar os dados sobre a movimentação de estoque, pelo menos, uma vez por semana.

“Se não houver transmissão em sete dias, o sistema informará a falta dos dados à vigilância sanitária. A informação deverá ser repassada mesmo que não haja movimentação no estoque”, ressalta Dirceu.

O sistema

O Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados é um programa informatizado de captura e tratamento de dados que irá monitorar a produção, circulação, comércio e uso de medicamentos sujeitos a controle especial, como anorexígenos (medicamentos usados para emagrecimento), psicotrópicos, entorpecentes e anabolizantes.

O SNGPC possibilita a transmissão eletrônica de dados, pela Internet, que é adaptável a qualquer tipo de estabelecimento e condições de operação. Basta, apenas, a existência de um computador com capacidade de conexão e uma linha telefônica.

O responsável pela farmácia ou drogaria deverá repassar dados sobre compra, venda, transferência e até perda de medicamentos, com detalhes como nome do médico prescritor e do estabelecimento distribuidor, forma farmacêutica, concentração, quantidade na embalagem, lote, classe terapêutica, estado físico e unidade de medida dos produtos. A regra vale tanto para manipulados quanto industrializados.

Leia também:
Sistema para monitorar produtos controlados é iniciativa modelo

Informação: Assessoria de Imprensa da Anvisa

 
Endereços Importantes
  Voltar Subir Imprimir  
Copyright 2003 - Anvisa