SISTEMA FAQ

FAQ - Sistema de Perguntas e Respostas - 6 registros

Orientações a Viajantes
FAQ
Perguntas e Respostas
1795
O que é Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP)?
O Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) é um documento que comprova a vacinação contra a febre amarela e/ou outras doenças. A possibilidade de exigência do CIVP é prevista no Regulamento Sanitário Internacional
1796
O que significa Centro de Orientação ao Viajante?
É um serviço de saúde credenciado, composto de ambientes e atividades adequadas à realização de orientação sanitária de viajantes e emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia. Atualmente, os Centros de Orientação de Viajantes credenciados são os localizados nos Postos da Anvisa em Portos, Aeroportos, Fronteiras e Recintos Alfandegados.

Para verificar o Centro de Orientação mais próximo, acesse o link: http://www.anvisa.gov.br/paf/viajantes/centro_orientacao.htm
1797
Como obter o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia(CIVP)?
A emissão do CIVP é realizada pelos Centros de Orientação ao Viajante , mediante:

• Apresentação do Cartão Nacional de Vacinação preenchido corretamente com: data da administração da vacina, lote da vacina, assinatura do profissional que realizou e identificação da unidade de saúde;
•Apresentação de documento de identidade oficial com foto (carteira de identidade, passaporte, carteira de motorista válida, etc);
•Apresentação da Certidão de Nascimento para menores de idade (a vacina é recomendada para crianças a partir de 9 meses).

Observações:
•A população indígena que não possui documentação está dispensada da apresentação de documento de identidade;
Para realizar seu cadastro, agilizar seu atendimento e obter informações sobre os cuidados com sua saúde durante a viagem recomendamos o acesso ao SISPAFRA viajantes
1798
Perdi o Cartão Nacional de Vacina, onde estava registrada a vacinação contra febre amarela, além de outras. Como posso obter uma segunda via do mesmo?
A indicação é que entre em contato com o local onde foi realizada a vacinação para o resgate da 2ª via. Em caso de dúvida ou impossibilidade de adquirir este registro, o Programa Nacional de Imunização/ Ministério da Saúde é o responsável para avaliação e encaminhamento dos questionamentos das atividades de vacinação das unidades de saúde.
1799
Como obtenho o Atestado ou Certificado de Isenção de Vacinação ou Profilaxia?
A emissão deste Certificado pode ser realizada por um profissional médico ou por um Centro de Orientação ao Viajante. Quando emitido por profissional médico deverá se utilizado o modelo de atestado médico específico, disponível abaixo, observando-se:
I. Preenchimento completo e de forma legível dos dados;
II. Identificação do profissional médico e do local onde for efetuado o atendimento;
III. Parecer médico de contra-indicação de vacinação ou profilaxia. Modelo do Formulário de Isenção de Vacinação ou Profilaxia

Para a emissão do Certificado de Isenção de Vacinação ou Profilaxia é necessário, em um Centro de Orientação ao Viajante:
•Documento de identidade oficial com foto (carteira de identidade, passaporte, carteira de motorista válida, etc);
•Apresentação da Certidão de Nascimento para menores de idade (a vacina é recomendada para crianças a partir de 09 meses).
•Atestado médico de contra-indicação de vacinação ou profilaxia onde conste o nome do viajante e a contra-indicação para o recebimento da vacina contra febre amarela. O atestado deverá conter o endereço completo e o telefone do consultório, bem como o CRM, assinatura e carimbo do médico responsável.

Observação:
•A população indígena que não possui documentação está dispensada da apresentação de documento de identidade.
1801
A vacina contra febre amarela pode causar reações adversas? Quais?
Sim. Como qualquer medicamento, a vacina contra febre amarela pode provocar reações adversas. Algumas das reações são: dor de cabeça, febre e mal estar em algumas pessoas. Estas reações são geralmente brandas e ocorrem entre o 5º (quinto) e o 10º (décimo) dia após a vacinação. No entanto, se houver persistência dos sintomas citados, é importante que procure um médico e avise-o sobre a vacinação realizada, pois os casos de reações adversas devem ser notificados ao Ministério da Saúde.