Módulo 1
Introdução
Microbiologia
Métodos para o TSA
  Macrodiluição em tubos
  Microdiluição em caldo
Realização do teste
Antimicrobianos - Base Teóricas e Uso Clínico

III. Métodos para o TSA - Teste de Suscetibilidade aos Antimicrobianos

5. Disco-difusão

O teste de disco-difusão em ágar foi descrito em 1966, por Bauer e Kirby. O teste fornece resultados qualitativos. É um dos métodos de suscetibilidade mais simples, confiável e mais utilizado pelos laboratórios de microbiologia. O seu princípio básico é a difusão do antimicrobiano na superfície do ágar, a partir de um disco impregnado com o mesmo antimicrobiano (Figura 7).

Figura 7 – Princípio do teste suscetibilidade pela metodologia do disco-difusão.

O teste é realizado dispensando os discos de papel-filtro, impregnados com antimicrobianos em concentrações fixas, sobre a placa de ágar, após a semeadura do inóculo bacteriano com aproximadamente 1 a 2 x 108 UFC/mL.
Para evitar interferências, que possam dificultar a leitura e interpretação dos halos após a incubação, está padronizado que:

  • em uma placa de 150 mm, devem ser colocados no máximo 12 discos;
  • em uma placa de 90 mm, no máximo 5 discos.

As placas são incubadas por 18 a 24 horas em ar ambiente ou a 5 a 7% de CO2 a 35°C, antes dos resultados serem determinados.

« voltar 1 | 2 | 3 | 4 » seguir
                                      ATMracional, 2008