Módulo 1
Introdução
Propriedades
  Farmacocinética
Tratamento
Comunitárias
Antimicrobianos - Base Teóricas e Uso Clínico

II. Propriedades farmacológicas dos antimicrobianos

2. Farmacodinâmica


Conceito

A farmacodinâmica relaciona as concentrações do fármaco com sua atividade antimicrobiana. A suscetibilidade dos microrganismos aos antimicrobianos é representada pela concentração inibitória mínima (CIM) de cada microrganismo para cada antimicrobiano, que corresponde à menor concentração do antimicrobiano capaz de inibir o desenvolvimento visível do microrganismo.


Classificação

A partir dos estudos farmacodinâmicos, os antimicrobianos podem ser classificados em:

  • tempo-dependentes;
  • concentração-dependentes.

A - Antimicrobianos tempo-dependentes

São aqueles que têm sua ação regida pelo tempo de exposição das bactérias às suas concentrações séricas e teciduais. A ação destes antimicrobianos independe dos níveis séricos que atingem, mas depende do tempo que permanecem acima da concentração inibitória mínima para o microrganismo.




Na prática, quando utilizamos um antimicrobiano tempo-dependente devemos procurar maximizar a duração da exposição do patógeno ao fármaco.

 

 


Neste grupo, encontram-se:

  • vancomicina
  • antimicrobianos β-lactâmicos

Atenção:
Os antimicrobianos β-lactâmicos apresentam melhor atividade quando suas concentrações permanecem, constantemente, acima das CIM dos microrganismos.


Exemplo de maximização de exposição

O aumento do tempo de infusão destes fármacos, associados ou não a doses mais elevadas, particularmente em infecções causadas por bactérias com CIMs mais elevadas, como Pseudomonas aeruginosa e Acinetobacter baumannii pode otimizar a ação antimicrobiana por maximizar a exposição destes microrganismos a este antimicrobiano.
« voltar 1 | 2 » seguir
                                      ATMracional, 2008