Módulo 1
Introdução
Propriedades
  Farmacocinética
Tratamento
Comunitárias
Antimicrobianos - Base Teóricas e Uso Clínico

III. Tratamento das infecções comunitárias e relacionadas à assistência à saúde diante da resistência microbiana

1. Comunitárias - infecções adquiridas na comunidade
1.5.
Gastrintestinal - diarréias infecciosas

As diarréias agudas infecciosas constituem um dos maiores problemas de saúde em todo o mundo, mesmo em países desenvolvidos, e são responsáveis por um grande contingente de hospitalizações e óbitos.
As diarréias agudas de natureza infecciosa têm como etiologias principais vírus, bactérias ou parasitas, e são classificadas como secretoras. O diagnóstico diferencial do quadro agudo deve considerar: processo inflamatório localizado (apendicite ou diverticulite) ou quadros vasculares (isquemia mesentérica).

 

 

Principais microrganismos envolvidos:

Microrganismos invasivos: pela característica invasiva desses microrganismos, a diarréia é acompanhada de sangue e sintomas sistêmicos:

  • E. coli entero-invasiva;
  • Shigella spp.;
  • Salmonella spp.;
  • Campylobacter jejuni;
  • Clostridium difficile;
  • Citomegalovírus;
  • Entamoeba histolytica.

Outros microrganismos: os não-invasivos são responsáveis por quadros diarréicos de intensidade leve a grave e, muitas vezes, estão presentes em alimentos ou bebidas contaminados.

Quadro clínico
Na maior parte das vezes, a diarréia tem início abrupto e apresenta antecedente epidemiológico sugestivo de intoxicação alimentar, viagens recentes ou transmissão por contato. A evolução é benigna, dificilmente ultrapassa 10 dias e, na maioria das vezes, sem maiores danos ao estado geral, pelo menos entre adultos previamente sadios. Em alguns casos a diarréia se apresenta com intensidade moderada ou grave, seja pela toxicidade do agente etiológico, seja pela demora da resolução dos sintomas ou pelas defesas do hospedeiro. As conseqüências deste quadro podem ser graves, requerendo maiores cuidados e intervenção médica imediata. Crianças, idosos e adultos portadores de doenças debilitantes ou imunodeprimidos são os mais acometidos.
Nos casos mais graves, os sintomas têm início rápido (aproximadamente 6 horas), pois decorrem da ingestão de produtos contendo toxinas pré-formadas, como nas infecções por Staphylococcus aureus e Bacillus cereus. As diarréias que surgem após 8 a 12 horas da possível contaminação são indicativas de provável infecção por bactérias do grupo Salmonella ou Shigella.

« voltar 1 | 2 | 3 » seguir
                                      ATMracional, 2008