Módulo 1
Introdução
Propriedades
  Farmacocinética
Tratamento
Comunitárias
Antimicrobianos - Base Teóricas e Uso Clínico

I. Introdução

A descoberta dos antimicrobianos foi uma das mais importantes contribuições da Medicina. Infelizmente, o aparecimento de microrganismos cada vez mais resistentes tem ameaçado este avanço. Principalmente no ambiente hospitalar, a resistência microbiana tem um grande impacto na morbidade e mortalidade, além de custos mais altos de tratamento.

O primeiro antibiótico para uso clínico, a penicilina, começou a ser utilizado em 1940, durante a Segunda Guerra Mundial. A partir de então, uma competição entre a busca de novos antimicrobianos e o surgimento de resistência a cada um deles marcou os últimos 60 anos.

"Folheto da década de 1940 mostrando a importância da penicilina na recuperação dos soldados
feridos."



Qual é o grande desafio do prescritor?
Por um lado, deve acertar rapidamente a escolha do antimicrobiano, com o objetivo de garantir a cura do paciente e, ao mesmo tempo, fazê-lo de forma racional, para que o seu uso não tenha grande impacto na seleção de resistência, permitindo que este fármaco permaneça com sua sensibilidade preservada, por tempo prolongado.


Nos últimos 20 anos, houve redução de 56% na liberação de novos antimicrobianos para uso clínico pelo Food and Drug Administration - EUA. Assim, nos próximos anos, poucas perspectivas restarão para o tratamento de microrganismos com resistência simultânea a várias drogas. Deste modo, medidas de prevenção e controle de germes multirresistentes também devem ser priorizadas em unidades de assistência à saúde.

« voltar 1 » seguir para Propriedades
                                      ATMracional, 2008