Módulo 1
Introdução
Propriedades
  Farmacocinética
Tratamento
Comunitárias
Antimicrobianos - Base Teóricas e Uso Clínico

IV. Profilaxia antimicrobiana

1. Cirurgia - profilaxia antimicrobiana
1.1. Introdução


A prevenção da infecção de sítio cirúrgico (ISC) é composta de medidas, muitas vezes, complexas e de difícil aplicação prática, envolvendo múltiplos profissionais, atitudes diversas e mudanças de comportamento.

 

 

Conceitos necessários à obtenção do efeito apropriado da profilaxia antimicrobiana na prevenção da ISC:

  • conhecimento de princípios farmacodinâmicos e farmacocinéticos específicos;
  • escolha de antimicrobianos baseada em literatura;
  • conhecimento da microbiota local;
  • a profilaxia visa a prevenção de ISC e não possui eficácia comprovada na prevenção de pneumonia, infecção do trato urinário, infecção de cateteres e drenos;
  • a eficácia da profilaxia antimicrobiana é limitada.

Isso leva a dois pontos:

  • em primeiro lugar, a utilização de profilaxia não substitui as demais medidas de prevenção e a alteração no modo de prescrição não está justificada em caso de prevenção inadequada;
  • em segundo lugar, a eficácia ou ineficácia de um esquema profilático não é perceptível na prática diária. É necessária vigilância sistemática e observação de grande número de casos para avaliar a real eficácia do esquema.

Portanto:
Nenhum caso individual de ISC ou mesmo taxas elevadas podem ser justificadas ou controladas com profilaxia, a não ser que tenha sido feita avaliação metodologicamente rigorosa. A título de exemplo, no Quadro 32 são relatados os números de procedimentos cirúrgicos necessários para observar a prevenção de apenas um caso de ISC.

« voltar 1 » seguir para Princípios
                                      ATMracional, 2008