Módulo 1
Introdução
Definição do problema
Diretrizes para prevenção
Vigilância
Intervenções
Precauções e isolamento
Higiene das mãos
Prevenção
Pneumonia
Infecção corrente sanguínea
Infecção trato urinário
Antimicrobianos
Uso racional
Profilaxia cirúrgica
Bibliografia
Antimicrobianos - Base Teóricas e Uso Clínico

IV. Prevenção das infecções relacionadas à assistência à saúde por patógenos multirresistentes

2. Infecção da corrente sanguínea relacionada a cateter


Manipulação dos cateteres venosos centrais

- Não se recomenda a coleta de sangue para exames laboratoriais através do cateter;
- Não desobstruir o cateter (aspirar coágulo);
- Proteger o cateter durante o banho para não molhar;
- Lavar as mãos antes e após a inserção e manipulação dos cateteres;
- Nos cateteres semi-implantáveis, após a infusão de medicamentos ou sangue, o cateter deve ser lavado com soro fisiológico, pode-se usar heparina na luz do cateter;
- Para cateteres implantáveis evitar a infusão ou extração de sangue (dano ao equipamento), utilizar luvas estéreis e realizar anti-sepsia da pele com PVPI antes de inserir a agulha no dispositivo, trocar a agulha (agulha de Huber) a cada 2 dias e para agulhas especiais (semelhantes ao escalpe) a cada 7 dias.



« voltar 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 |7 | 8 » seguir
   
RMcontrole. 2007