Módulo 1
Conceitos gerais
Propriedades
Antimicrobianos
   ß-Lactâmicos
 Tetraciclinas
 Novos antimicrobianos
Mecanismos de ação
Bibliografia
Antimicrobianos - Base Teóricas e Uso Clínico
III. Antimicrobianos - principais grupos disponíveis para uso clínico

10. Estreptograminas

10.4. Propriedades farmacológicas

Deve ser obrigatoriamente administrada por via intravenosa central, geralmente a cada 8 ou 12 horas, na dose de 7,5 mg/kg de peso. A infusão deve ser lenta, no mínimo em 1 hora, a diluição deve ser feita obrigatoriamente em soro glicosado a 5%.

A meia-vida é de 1 a 2 horas. Não é necessário ajuste de dose em pacientes idosos, obesos, pediátricos ou com insuficiência renal (conservadora ou em diálise). Necessita de ajuste de dose na vigência de insuficiência hepática, pois a sua metabolização ocorre predominantemente no fígado (63%) e a eliminação é por via biliar. A excreção renal ocorre apenas em 15 a 19% dos casos.

A ligação protéica é de 90% e apresentam altas concentrações em macrófagos, atingido níveis 30 a 50 vezes superiores às plasmáticas. Não atravessa a barreira hematoencefálica, não atravessa a barreira placentária.

« voltar 1 | 2 | 3 | 4 | 5| 6 » seguir
   
RMcontrole. 2007