Módulo 1
Mecanismos
Alteração de permeabilidade
Alteração do sítio de ação
Bomba de efluxo
Mecanismo enzimático
Gram-positivos
Staphylococcus aureus
Enterococcus spp.
Streptococcus pneumoniae
Gram-negativos
Aminoglicosídeos
Quinolonas
β-lactâmicos
Carbapenens
Bibliografia
Antimicrobianos - Base Teóricas e Uso Clínico

II. Gram-positivos - resistência aos antimicrobianos

3. Streptococcus pneumoniae

Opções terapêuticas em relação ao Streptococcus pneumoniae

O conhecimento dos distintos mecanismos de resistência e sua interpretação clínica-laboratorial é fundamental para a escolha terapêutica mais adequada contribuindo na construção de estratégias locais de utilização das diferentes classes de antimicrobianos.  A interpretação clínica das CIM do S. pneumoniae frente a penicilina sempre deve considerar o sítio de isolamento desta bactéria uma vez que os pontos de corte hoje estabelecidos pelo CLSI são somente para isolados de meningites.

Em 2008 uma nova definição de resistência para penicilina será publicada pelo CLSI para isolamentos do trato respiratório e sangue o que poderá melhorar a comunicação do significado desta resistência quanto a escolha da classe  terapêutica.
A escolha da droga para o tratamento de infecções por Streptococcus pneumoniae está baseada em fatores como:

  • Local da infecção;
  • Resistência a penicilina e a outros agentes testados;
  • Grau de gravidade da doença;
  • Farmacocinética e farmacodinâmica da droga;
  • Idade do paciente e outros fatores intrínsecos.

O quadro a seguir exemplifica as principais opções terapêuticas para o tratamento de infecções por Streptococcus pneumoniae.

« voltar 1 | 2 | 3 » seguir para Gram-negativos
   
RMcontrole. 2007